Últimos Comentários:

Mickael (eu faço tudo erra…): Me identifico , eu so faço tudo errado. :/
emilli (O que eu estou se…): eu sinto sosinha eu sinto que ninguem gosta de e s…
Sílvia (O que eu estou se…): Amei!!!!
chica véia (não tente me muda…): kkkk
JOSE (não tente me muda…): UM AMOR ASSIM É IMPOSSÍVEL;INEFÁVEL. É PENSAR QUE …
Tayse (porque você gosta…): ameii
janderson (O último dia na t…): eu espero que o ultimo dia na terra nao seja 2012. …
rafaela (porque você gosta…): gostei
muitaa musica (bl… (porque você gosta…): por favor, participem do meu blog: www.yymui…
amanda (parabéns): fghrçhghlaiieftttttt

Rascunhos:


Sistema:

Powered by Pivot - 1.40.8: 'Dreadwind'
XML: RSS Feed
XML: Atom Feed

Licença Creative Commons

 
 


mudar



Estou sentado, escutando flautas.
Imaginando pessoas dançando e cantando
ao redor de uma fogueira.

Olhando pra essas chamas,
alguns pensamentos flutuam e vão.
Outros, permanecem.

Me sinto estranho.
Não costumo passar por "lugares"
e não "mudar", pelo menos, algo.

Talvez, agora,
eu esteja vivendo
um pouco mais perto da realidade.



O Nande diria que esse negócio de flauta e fogueira é coisa de hippie…:)
A gente não permanece igual diante de nada…podemos não perceber a mudança porque ela é sutil,mas acontece,principalmente quando nos aproximamos da realidade.

Vanessa - 17 Dezembro '04 - 21:32

As vezes nos sentimos assim mesmo….

Leticia Cabido (URL) - 19 Dezembro '04 - 12:29

Viver a realidade significa dar a cara à tapa… Isso pode ser bom, pode não ser…

Tatiana (URL) - 21 Dezembro '04 - 12:36

Acho que mudamos a cada minuto, a cada segundo. A cada pessoa nova que você conhece, em cada lugar novo. Tem gente que não admite, mas todo mundo muda.

Ah, esse papo de flauta é sim coisa de hippie e “Me sinto estranho” foi foda fi… hehe!

Alex () (URL) - 21 Dezembro '04 - 22:52

Ahhh, metal. Você é foda, seu cabeludo meduséldico! :)
Curti a poesia. Com o sentido que ela tem e com o sentido que eu poderia dar para ela.

Vou usá-la em um post.

Estamos todos mudando, e mudando coisas… é a isso que chamamos de vida. O que pára, morre.

Daniel Duende (URL) - 27 Dezembro '04 - 14:51

Linda poesia!
Passar por um lugar e nada mudar é triste, mais triste ainda é passar e não se ver mudado.

Sabrina () (URL) - 28 Dezembro '04 - 13:43

  
Relembrar suas informações pessoais?

Emoticons / Textile

Estou evitando spammers. Responde aí pra comentar:
 

  (Registrar seu Nome de Usuário/Login)

Notificar:
Ocultar email:

Aviso: Todas as marcações HTML, exceto <b> and <i> serão removidas do seu comentário. Você pode escrever links simplesmente digitando a URL ou endereço de e-mail.